Rua Apinagés, 1861, Sumaré – São Paulo/SP

Encontrando o Mestre – Depoimentos

Maravilhoso, uma chuva de néctares

Claudio Pineda

Conheci Lama Michel dois dias após um acidente em Búzios (2012), me apaixonei profundamente por ele, não conseguia explicar o que sentia naquele momento. Foi um encontro que me tocou profundamente.

Vanessa Facciolo

Encontrei o Lama Michel pela primeira vez no Centro de Dharma, em 2016. Depois tive a felicidade de conhecer o Lama Gangchen e a Lama Caroline. Todos os encontros foram especiais e de muito aprendizado.

Fábio Romanin

Minha relação pessoal com Lama Gangchen foi se construindo nestes 21 anos, não foi sempre flores, mas não tinha dúvida nenhuma quanto a Ele ser mesmo meu Guru.

Com Lama Caroline conheci o Tantra que Lama Gangchen nos presenteou e com Lama Michel conheci o Sutra , aprendi a apreciar a filosofia budista através dos ensinamentos de Lama Michel Rinpoche e não tenho palavras pelo Grande Amor e gratidão que tenho pelos meus três Gurus.

Ana Paula Chaves

Desde q encontrei o Rinpoche pela primeira vez em abril 1987. Essa vivência que toca o coração não é algo que pode ser descrito com palavras. Uma das sensações é que não estava mais sozinho.Agora tinha algo que me segurava, que me guiava, não estava mais sozinho no Universo. Alguém perguntou ao Rinpoche qual era o significado do nome dele. Rinpoche respondeu “Avatar dos Himalaias” que em tibetano é Gangchen Tulku, ou seja, o Tulku – avatar, de Gangchen – Terras das Neves. Dizia para mim mesmo “Ele é um avatar!”

Daniel Calmanowitz - Sangye Tenzin

Foi muito emocionante conhecer o Lama Gangchen em uma de suas visitas ao Brasil. Seu bom humor, disposição e vivacidade me deixaram encantada! Não tive mais dúvidas de que havia encontrado um lugar especial.

Eliana Rebechi

Encontrei Lama Gangchen em 1991 na casa do Daniel (Calmanovitz) em uma iniciação de Tara Branca. Foi amor à primeira vista! Eu tive uma experiência de total entrega, e de total conexão com Lama Gangchen desde o primeiro segundo que eu o encontrei e isso foi uma experiência fundante na minha vida. Desde aquele momento até hoje eu nunca senti nenhuma mudança, nenhuma interferência, nenhum tipo de dúvida em relação a natureza de quem é o Lama Gangchen e do tanto e do quanto ele pode me ensinar.

Debora Tabacof

Encontrei Lama Gangchen Rinpoche pela primeira vez em 1997, em um retiro nos Andes. Minha conexão foi imediata. Dei a mão para ele e não parei mais de chorar.

Ligia Mattar

A presença dos Gurus sempre me toca profundamente, a prática do Dharma possibilita estar cada vez mais perto Deles e ainda mais conectada com a linhagem, através de uma verdadeira transformação interna.
Tive muitas experiências positivas com os Gurus, mas as melhores experiências são aquelas em que o Guru não me dá aquilo que espero ou desejo, porque é um desejo egoísta. Assim, aprendi muito sobre o que é gerar expectativa, como é inútil tentar satisfazer todos os meus desejos.

Flávia Lemos Aguiar

Lama Michel vejo-o como um herói

Rafael Miranda Campos

O primeiro contato com o Centro de Dharma foi através de uma palestra de Lama Michel, um Mestre que fala a minha língua, com o sorriso mais terno que conheci, com uma capacidade de ensinar algo tão profundo e extenso como suaves ondas do mar, para que assim, nos descubramos a cada dia. Lá também tive meu primeiro contato com Lama Caroline, quando ouvi seus ensinamentos, apenas pensei… ela é um sol de sabedoria…Dizia coisas que eu sentia, mas não tinha ainda concatenado em minha mente e coração.

Valéria da Silva Ribeiro

Lama Gangchen Rinpoche está grudado no meu coração.

Claudia Anita Homburger

Em um encontro com o Lama Michel, inesperado, não sabia da presença Dele em um evento pequeno para profissionais da área da saúde. Quando Ele chegou, presenciei a sala inteiramente dourada. Chorei muito e Ele chorou com a minha reação.

Regina Aparecida Rossi

Em 2002, conheci Lama Michel, participei de todas as atividades e o retiro de Carnaval no Convento Maria Imaculada em Embu. Fiquei espantado com a sabedoria de um rapaz tão jovem e tão luminoso e logo brotou um grande amor por ele.
Os últimos 19 anos da minha vida foram sempre vinculados ao centro de Dharma e à Fundação. Eu me tornei outra pessoa. Costumo dizer que estou longe da sabedoria e do método consistente e entusiástico que tanto Lama Michel Rinpoche tenta nos incutir, mas muito mais consciente.

Beto Danieletto

NAMO GURUBHYE         NAMO BUDDHAYA                       NAMO DHARMAYA        NAMO SANGHAYA             NAMO TRIRATNAYA

 Eu o chamo de Rinpoche. O que “Rinpoche” quer dizer prá mim é só prá mim. O que “Rinpoche” quer dizer prá cada um é somente de cada um. É único. Além das expressões pois a linguagem do coração é única. E o grande amor é um só prá todos nós.

Daniel Calmanowitz - Sangye Tenzin

Lama Michel aos meus olhos me parecia tão jovem, mas com uma sabedoria, uma profundidade até então nunca vista ou sentida por mim. Lama Gangchen tive a grande fortuna de conhecê-lo no final de 2011 e receber a Iniciação Ngalso Chagwang Reike I, que foi transformadora. Lama Caroline, meu primeiro contato foi aguardando o início do ensinamento e ela chega e diz “prazer, Lama Caroline”, tão atenciosa e acolhedora, que não esqueço a sensação.

Rosana da Cruz Sousa

Foi o encontro de algo que eu procurava e soube, no segundo que O vi pela primeira vez, que tinha encontrado. Muitas lágrimas de pura emoção e amor caiam dos meus olhos, e um sentimento profundo de Paz invadiu meu coração.

Simone Bambini Negozio

 Em Agosto de 2014 fui sozinho para Albagnano em um retiro de Vajrayogini. A primeira vez que vi Lama Gangchen chorei bastante. No templo com centenas de pessoas, no meio de uma cerimônia o Rinpoche olhou fixamente no meu olho em um momento que pareceu uma eternidade. Era a primeira vez que nos encontrávamos e senti como se ele estivesse olhando dentro de mim, passado, presente e futuro. Foi uma sensação e momento indescritíveis.

Gabriel Barboza

Sempre me interessei pelo Lama Michel e em 2017 Ele viria ao Brasil e faria um retiro Foi transformador e Emocionante! A partir daí, passei a frequentar o centro de Dharma da paz.

Veruska El Khouri Gaspar

Encontrei o Lama Michel, ser de luz e generosidade, marcou minha vida com a benção de batismo de meu filho.
Ele me faz entender a vida sempre de uma forma mais serena.

Thiago Henri

Na década de 80 fiquei extremamente doente , passei 8 anos na cama desde 1981, fiz diversas cirurgias e era um caso gravíssimo considerado sem cura. Foi quando conheci o Lama Gangchen. Na época Ele deu a primeira iniciação de Tara quando foi feito o livro Autocura I . Ele me deu os remédios , falou para a Bel me ajudar a sair do fundo do buraco, e com este tratamento, e com muita seriedade tudo o que Ele havia indicado eu fui melhorando e  isto foi muito, muito importante para mim.

Vera Marcondes

Ao receber o primeiro ensinamento do Lama Michel já me “enganchei” sem mesmo saber o que tudo isso significava.
Depois conheci Lama Gangchen e Lama Caroline e foi uma bomba de sentimentos e de emoções inexplicáveis que só faziam me sentir cada vez mais afortunada, no lugar certo.
Desde o início Rinpoche me acolheu com um amor e ternura sem iguais e sempre ressaltava a alegria que tinha ao olhar para mim e ver jovens se interessando pelo Dharma.

Fernanda Burmeister de Campos Pires

Foi uma grande emoção quando encontrei Lama Gangchen Rinpoche a primeira vez. Comecei a chorar. Senti o seu grande amor e sabedoria. Isto foi na Itália há 2 anos atrás (2017) e, com certeza, modificou muito minha vida.

Adriana Ribeiro

…o olhar intenso do Lama Segyu tocou o meu coração e algo dentro de mim falou “encontrei o meu lugar”.1995

…Lama Michel levantou a cabeça e me olhou, com “aquele” olhar…intenso, luminoso, radiante. Não foi uma apresentação, foi sim um reconhecimento, um reencontro, essa foi minha sensação.1996

Pensei que na hora que visse Lama Gangchen eu teria uma experiência muito esotérica ou algo assim. Ele entrou, não senti nada, achei uma figura até um pouco estranha. 1996

Rinpoche retornou no ano seguinte (1997) …quando ele entrou naquele gompa apertadinho, meu coração se encheu de espaço e alegria espontânea, e tive a sensação de que tudo o que eu olhava estava mais colorido e brilhante.

 

Fernanda L. Machado Christophe

Em 1995 eu recebi ensinamentos do Lama Gangchen no Centro de Dharma e me interessei profundamente pela Sua compaixão, pelo amor, pela gentileza que sempre foi muito grande e comecei a ser voluntária do Centro de Dharma. Eu sou muito tímida, eu não tenho facilidade para chegar e abraçar o Lama Gangchen , tirar uma foto com o Lama Michel e ficar lá com o Lama, aí  pensei, o principal é ter o alicerce, é estar ali junto.

Maria Eugênia Álvares Ferraz

Voltar para Biografias NgalSo

X