Rua Apinagés, 1861, Sumaré – São Paulo/SP

Conhecendo o Budismo – Depoimentos

Tive certeza de que encontrei minha família!

Iris Tiemi Tiba

Minha motivação em buscar o Budismo, foi estar à procura de uma filosofia que desse sentido à minha vida e me auxiliasse a evoluir espiritualmente. A presença e os ensinamentos dos mestres me traz muita paz interior!

Elisa Akemi Kumasaka Eguchi

Há uns 5 anos atrás, pesquisando livros numa biblioteca em São Paulo, encontrei o livro sobre a Cura do Meio Ambiente escrito por Lama Gangchen Rinpoche. No momento em que encontrei o livro, senti no coração uma alegria e vibração tremendos e disse a mim mesma: “um dia irei conhecer esse mestre e vou aprender com ele!” Alguns anos depois, essa profecia se concretizou.

Adriana Ribeiro

Gratidão é a palavra que define todos os benefícios que recebi físico, emocional, mental e espiritual. Conheci Lama Gangchen em outubro de 2004 e Lama Michel em novembro de 2004.

Joacyr Gaspareto Filho

Em 1989, fui em palestras de Lama Zopa no Centro de Dharma da Paz e até hoje me recordo do seu olhar e das histórias esquisitas que contou.

Monica Miguez Guimarães

Sempre estive em contato com outras tradições religiosas, porém, não havia uma conexão profunda e clara que me direcionasse a transformação. Essa conexão que eu procurava surgiu imediatamente ao conhecer nossos mestres e iniciar a prática do Budismo NgalSo, com as meditações e o estudo da filosofia.

 

Guilherme Pinheiro

Estava em busca de autoconhecimento e de uma religião/filosofia que trouxesse ensinamentos profundos sobre a vida, as relações humanas e o sofrimento. Achei a proposta do Budismo Ngalso muito próxima às minhas intenções.

Fábio Romanin

Tenho 60 anos , quando eu tinha por volta de 30 comecei a ler muito sobre o budismo e fui aos poucos conhecendo e percebendo que eu era budista desde sempre! Conheci o Centro de Dharma numa noite de lua cheia no Canto de Amithaba.. Nunca havia me sentido tão bem em algum lugar! Costumo dizer desde então que o melhor lugar do mundo é o Gompa.

 

Eliana Rebechi

Minha motivação inicial foi entender a morte.

Ligia Mattar

Uma amiga me falou sobre o Centro de Dharma e um tempo depois cheguei no primeiro dia da visita de Lama Gangchen Rinpoche com a Lama Caroline, foi um dia muito alegre. Era janeiro de 2016 e depois disso comecei a frequentar o Centro de Dharma. Uns dois meses depois que Rinpoche retornou a Itália, Lama Michel chegou ao Brasil para dar ensinamentos e retiro.

Flávia Lemos Aguiar

Com o passar desses anos, pude transformar alguns conflitos internos, o que me motiva a continuar colocando o Dharma em prática

Vanessa Facciolo

Eles sempre me ensinaram que eu tinha recurso pra me conectar com o melhor de mim, uma dádiva, que pude compartilhar nestes últimos 15 anos de convivência om a linhagem NgalSo

Claudio Pineda

Conheci os ensinamentos do Budismo da linhagem de Lama Gangchen, através de uma palestra da Mestra de Reiki Maria Helena Moreira, no espaço da Cristina Gallo, em Campos do Jordão, por volta de 15 a 20 anos atrás.

Valéria da Silva Ribeiro

A apresentação da filosofia budista numa linguagem fácil de entender e de colocar em prática no cotidiano.

Regina Pires Dos Santos

Quando eu tinha 15 anos de idade, estava folheando o “Livro das Religiões” da minha avó e parei no capítulo sobre o Budismo, algo que eu não tinha conhecimento algum sobre o que era, mas que por algum motivo me chamou mais atenção e, enquanto ia lendo sobre a história de Siddharta, a filosofia, os princípios… os meus olhos brilhavam e eu pensava “isso é exatamente como eu penso! Tem tudo a ver comigo e com o que acredito!”.

Fernanda Burmeister de Campos Pires

O Guru está em tudo. Viver NgalSo é o que tento colocar em prática.

Fernanda L. Machado Christophe

Conheci o Budismo Ngalso através do livro Autocura Tântrica II, e com este nas mãos, um pensamento me ocorreu foi:” Puxa! Como seria estar frente a frente com um Lama de verdade, ainda mais este Lama?” Pensei que Lama Gangchen era inacessível. Ledo que engano.

Paulo Sergio da Silva

Todas as viagens são fantásticas e únicas, as experiencias foram inesquecíveis e marcante. A mais tocante foi durante o retorno do Rinpoche a sua Terra Natal, em 1987. Vê-Lo reencontrar familiares e amigos e esta emoção é quase indescritível. Como fomos recebidos, da maneira mais gentil e generosa, conhecer os costumes o budismo através do olhar do Guru. Esplêndido!

Cláudia Proushan

Voltar para Biografias NgalSo

X