Rua Apinagés, 1861, Sumaré – São Paulo/SP

Autocura – Depoimentos

Um depoimento bem pessoal!

Fui para uma clínica psiquiátrica onde tinham uns 70 internos, nomeados de bipolares, boderline, esquizofrênicos, addicted (viciados ), depressão crônica e outros. Eu pedi para minha mãe me enviar uma bolsinha onde tinha minhas sadhanas e 2 malas, também fiquei sem celular e notebook por 1 mês. Todos os dias acordava às 6 horas e ia para o jardim fazer prática de Autocura NgalSo, depois caminhava e recitava mantras, não consigo descrever o quanto tudo isto me ajudou e também pareceu ajudar os outros pacientes. Após 1 semana 10 pacientes começaram a acordar cedo para ficar me olhando fazer prática e os enfermeiros me contaram que eram pacientes muito agitados e graves e que estavam lá a mais de 3 meses . Alguns pacientes começaram a me seguir durante o dia e  pediam meu abraço. A única forma de agradecer é sendo forte e persistente com muito amor por todos e pelos Mestres.

Lu Okasawa

Em agosto de 2018 fui submetido a uma cirurgia relativamente simples, para a retirada de uma vesícula seminal, que deveria me deixar dois dias no hospital, mas que resultou numa parada total dos rins e uma situação muito grave. Os médicos já haviam definido que eu iria para hemodiálise enquanto tentavam identificar a causa. Os médicos deixaram meu quarto por volta das 10h00 da manhã dizendo que em breve um cirurgião iria me levar para implantar um acesso à veia, no pescoço e iniciar imediatamente a hemodiálise. Nesse momento, mandei mensagem à Sangha, pois Lama Gangchen Rinpoche estava em São Paulo, e eu havia comunicado a cirurgia para Ele, pedindo por suas bênçãos. Eu estava muito triste e apreensivo, pois não sabia o que iria resultar desse processo, se iria me recuperar e em quanto tempo. Soube que Rinpoche começou a rezar por mim, ainda no caminho do aeroporto de Guarulhos, e lá perguntou de novo por mim. Às 11h00 meu médico irrompe meu quarto apressado e manda me levar ao Centro cirúrgico, já na maca, ele me informa que no caminho de sua casa, era um sábado, teve um insight e queria minha autorização para um procedimento que talvez desse certo, e eu concordei. Colocaram um tubete, chamado duplo J, nos canais renais e meus rins se desobstruíram na hora, acabando a necessidade de ir à diálise. Rinpoche de novo me salvou.

Beto Danieletto

A AUTOCURA é um empoderamento para o sujeito contemporâneo, que é muito órfão em termos de uma educação para a paz e mais órfão ainda no que se refere a uma educação das próprias emoções.

Debora Tabacof

Tive várias situações em que sei que as práticas me fortaleceram e/ou encaminharam; situações que pareciam intransponíveis, deixo o convite para cada um fazer sua própria experiência!

Valéria da Silva Ribeiro

Em fevereiro de 1993 entro no Centro de Dharma e tem uma correspondência endereçada ao Centro vinda da Itália. Abri o pacote. Era a prática de Autocura na sua versão preliminar. Comecei a folhar e vi que se tratava de uma prática com os 5 Dhyani Buddha’s. Esse era um tema que eu já queria aprender e naquele momento em que me dei conta que o Rinpoche estava apresentando isso para nós dei um grito e pulei de alegria. Começamos a fazer a prática de Autocura, inclusive Lama Michel que então estava com 11 anos. Talvez esse texto aqui seja o spoiler do meu livro… uma inspiração e estímulo para eu escrever. Ter o privilégio de ser discípulo desse Buddha vivo é além das palavras.

Daniel Calmanowitz - Sangye Tenzin

Minhas experiências são de cura inédita, diversas vezes! Em todos os planos!

Ana Cristina Clemente Abbade

Eu acredito muito que a AUTOCURA seja, ao mesmo tempo, uma universidade e um jardim de infância. Porque é o começo de um caminho. O começo de um caminho para, por exemplo, não ter medo.Se você, realmente, for uma pessoa que pratica, começa a abrir as informações que estão dentro de você esperando por uma chave. A AUTOCURA é uma chave para abrir os espaços internos.

Debora Tabacof

Após um trauma emocional muito importante começaram a aparecer algumas lesões de vitiligo em minha pele e através das bençãos, práticas e a descoberta de um tratamento muito moderno, elas regrediram e muitas desapareceram.

Minha cachorra teve um olho perfurado em uma noite, e ao ser levada ao veterinário foi dito que talvez ela perdesse o olho, no desepero conectei com Lama Gangchen pedindo intuição para saber o que fazer e logo em seguida, meu marido descobriu uma clínica com super especialistas, que fizeram atendimentos excepcionais e ela ficou ótima.

Ione Louzada

Tive contato com a prática de Autocura NgalSo e fiquei completamente encantada com a pura alquimia da prática. Só pensava: que gênio criou isso?

Ana Cristina Koda

O mais incrível é a prática de Autocura NgalSo que Lama Gangchen nos ensinou, não teria sentido a minha vida hoje se eu não tivesse este conhecimento junto com tudo que Lama Michel me ensinou dentro da filosofia budista.

Ana Paula Chaves

A experiência da autocura é sentida no dia a dia

Cláudia Proushan

Depois que comecei a praticar a meditação de Autocura a maneira como me relaciono no mundo se transformou completamente. Passo a passo foi como acordar de um sonho e me tornar mais lúcido, mais consciente de meus pensamentos e de minhas ações. Isso mudou a minha forma de interagir com as pessoas nos ambientes onde vivo, buscando trazer mais paz em meus relacionamentos.

Guilherme Pinheiro

Desde 2017, como voluntária no ambulatório de reike, tenho a oportunidade de experienciar os ensinamentos, ajudando o próximo e me curando em diversos níveis.

Rosana da Cruz Sousa

No ano de 2006 comecei a frequentar os encontros do budismo tibetano em Niterói . Lá encontrei o livro de Lama Gangchen Autocura I e comecei a ler e estudá-lo. Não estava encontrando tratamento adequado e nem medicação apropriada para um transtorno emocional ; me tratava com um dos melhores médicos da cidade mas os remédios não me faziam bem. De 2006 a 2009 pratiquei regularmente a autocura tântrica Ngalso e obtive melhora da concentração, do relaxamento e da ansiedade.

Natalia Amorim Barbosa

Agradeço a cada dia, a cada prática de Autocura, a cada oportunidade de estar presencialmente com os Lamas. Uma vida significativa é o maior presente que recebi dos meus Mestres.

 

Simone Bambini Negozio

Escrevi muito no livro de pedidos que fica no trono dos Lamas, muita atenção nos ensinamentos, trabalhando a minha aceitação, crescimento interno, atenção constante na concentração, disciplina, total confiança e devoção nos três mestres, Lama Gangchen , Lama Michel e Lama Caroline, como também através de grandes amigos no centro de Dharma uma total confiança de coração . Eles são maravilhosos, seres iluminados realmente. Agora eu entendo melhor qual é a proposta de se atingir a iluminação faço a Autocura de meia hora todos os dias, e minha mãe fala, como isso te ajuda minha filha , eu sinto que tem uma diferença muito grande depois que você faz, você muda a energia da casa.

Maria Eugenia Álvares Ferraz

  Desde quando tive o primeiro contato com as praticas NgalSo até o ano em que recebi o nome, Sangye Osel, tive comprovações de que os mantras e as praticas realmente funcionam.  Em um primeiro aspecto, quando lecionava no interior, sempre agradecia, recitava os mantras por locais seguros e cujas condições de moradia fossem ideais para trabalhar e praticar em casa, por vários momentos fui atendido. Hoje, 2019 estou procurando por empregos tradicionais, mas sem consegui-los, mesmo após amigos e familiares terem negado que eu fosse morar com eles por estar sem residencia própria,  encontrei quem me desse “guarida” e hoje estou conseguindo me reorganizar novamente.

Rogério Henrique Costa Rocha

Voltar para Biografias NgalSo

X